Alice, de Luís Louro (Edição 25 anos, capa dura), capa
  • Alice, de Luís Louro (Edição 25 anos, capa dura)
  • Alice, de Luís Louro (Edição 25 anos, capa dura), capa

Alice, de Luís Louro (Edição 25 anos, capa dura)

Numa Lisboa que se espraia entre a crueldade da prostituição e as imagens oníricas de uma cidade submersa por onde se passeiam gaivotas, baleias e outros animais enigmáticos, há uma personagem de nome Alice cuja vida é tão desconcertante como “X”, o gato às riscas que lhe faz companhia…

IDIOMA
  • PORTUGUÊS
FORMATO
  • FRANCO-BELGA
15,99 €
Quantidade
Não há produtos suficientes em stock

  • Política de segurança: dados do cliente encriptados e protegidos ao abrigo do RGPD Política de segurança: dados do cliente encriptados e protegidos ao abrigo do RGPD
  • Política de entrega: entre 24 a 48h após confirmação do pagamento Política de entrega: entre 24 a 48h após confirmação do pagamento
  • Política de devolução: até 14 dias após realização da encomenda Política de devolução: até 14 dias após realização da encomenda

Luís Louro nasceu em Lisboa em junho de 1965. Depois de ter terminado o ensino secundário, e desde sempre apaixonado pelas artes gráficas e pela imagem, ingressou na Escola António Arroio onde completou o Curso de Meios Audiovisuais. A sua incursão na BD remonta a 1980, ano em que com António José Simões (Tozé Simões), cria pequenas histórias, algumas das quais viriam a ser publicadas em diversos fanzines entre 1985 e 1990. E é a 1 de abril de 1985 que Luís Louro vê pela primeira vez editada uma história sua numa revista de publicação regular: “Estupiditia II” surgia nas páginas do Mundo de Aventuras (revista, à época, coordenada por Jorge Magalhães). Sucedem-se a partir daqui as publicações “profissionais” no Diário Popular, Jornal Júnior ou em O Mosquito (5.ª série). Seria aliás no Sábado Popular, um suplemento do jornal Diário Popular, que viria a estrear-se, em Outubro de 1985, a série Jim del Mónaco. Segue-se, em 1989, o primeiro álbum da série Roques & Folque, regressando esta parceria à série Jim del Mónaco em 1991, 2015 e 2017. A partir de 1994, ano de lançamento de O Corvo, Luís Louro assume os argumentos e assina sozinho álbuns como Alice (1995), Coração de Papel (1997), Cogito Ego Sum I (2000), Cogito Ego Sum II (2001). Esta carreira a solo seria, no entanto, pontuada por colaborações com diversos argumentistas, como Rui Zink (O Halo Casto – 2000), João Lameiras e João R. Santos (Eden 2.0 – 2003), Nuno Markl (O Corvo – O Regresso – 2003) ou Rosa Lobato de Faria (ABC das Coisas Mágicas). Já em Watchers (2018) e Sentinel (2019), Luís Louro voltaria aos argumentos a solo. Ao longo da sua carreira Luís Louro ganhou vários e importantes troféus, tendo integrado, em 1998, a comitiva “Perdidos no Oceano”, que constituiu a representação de Portugal enquanto país convidado no 25.º Festival Internacional de Angoulême. Em 2020, Luís Louro ingressa no catálogo da Ala dos Livros, com a publicação de O Corvo – Inconsciência Tranquila e a reedição de Alice (na Cidade das Maravilhas).

Alice

Luís Louro

Editora: Ala dos Livros

Páginas: 64 (normal) | 80 (especial), a cores

Encadernação: capa dura (normal)

Dimensões: 235 x 310 mm

ISBN: 978-989-54726-5-9 (normal)

Referências específicas

ean13
9789899673411

outras sugestões de interesse

KINGPIN BOOKS é uma marca registada | ©2022 todos os direitos reservados

Todos os preços incluem IVA à taxa legal em vigor

Aceito

Este website utiliza cookies para melhorar o serviço prestado ao nosso cliente. Para saber mais clique aqui.

Created by Dotec: Web & E-commerce